O  SINEDUC, Sindicato dos Profissionais em Educação do Município de Maricá, representa todos os educadores da cidade de Maricá ativos e aposentados e tem uma trajetória histórica de luta pela participação efetiva dos educadores em todos os espaços e fóruns municipais de ação da sociedade civil organizada respeitando tais espaços e levando para estes ambientes os anseios e as demandas dos educadores ativos e aposentados.

No último dia 22 de junho de 2023, o SINEDUC, através da sua coordenadora Aline Simonassi que atua como membro efetivo do Conselho Fiscal do ISSM, participou da audiência de prestação de contas do nosso instituto previdenciário na Câmara Municipal, momento importante para a sociedade e, principalmente, os servidores públicos terem acesso as contas do ISSM.

Convidamos todos a acessarem e assistirem a Audiência Pública no youtube do ISSM para acompanharem a situação do nosso instituto. Link: https://www.youtube.com/watch?v=L0k_QEoAc9Q

Para além da participação ativa da Coordenadora Aline Simonassi no Conselho Fiscal do Instituto, cuja presença lá é uma grande vitória dos educadores que por décadas não tinham nenhum representante neste importante conselho, o SINEDUC no dia 15 de março de 2023 teve audiência com a Presidente do ISSM e outras autoridades municipais. Nesta oportunidade colocamos em pauta diversas questões e anseios dos educadores sobre o instituto e a vida financeira do mesmo. A direção do SINEDUC apresentou duas propostas para garantir o futuro financeiro do ISSM: o aumento a contribuição patronal da Prefeitura sobre a folha de pagamento dos servidores e a criação de um Fundo Soberano com recursos do petróleo destinado ao ISSM. Tais propostas do SINEDUC foram no intuito de lutar por duas bandeiras importantes dos educadores: garantir a migração para 30h e 40h e impedir uma eminente Reforma Previdenciária que venha a colocar o peso do futuro do ISSM somente as custas dos  servidores públicos, com a perda de direitos e a ampliação de tempo de contribuição como fizeram outras cidades e o próprio governo federal na Reforma da Previdência. Reforma esta que já mostra toda a sua crueldade com a população que busca o INSS, pois retirou direitos e reduziu em demasiado as pensões e aposentadorias. Acesse: https://www.sineduc.com.br/audiencia-do-sineduc-com-a-sme-o-issm-e-a-pgm/

Na audiência pública do ISSM quando o microfone foi franqueado para a população, a profa. aposentada Rozani, ex-presidente do Sindicato e membro da chapa que pleiteou participar da eleição do SINEDUC em 2022 e teve a inscrição indeferida pela comissão eleitoral por irregularidades, e que se apresentou como representante de um futuro sindicato dos aposentados em Maricá, tomou a palavra e proferiu ataques infundados a Direção do SINEDUC, defendeu um postura de perseguição aos Professores Orientadores e aos Professores Inspetores Escolares não aceitando que tais servidores sejam professores e defendendo que haja uma contribuição previdenciária maior que 25 anos mínimo para as professoras. Na sua confusa fala, a profa. Rozani defendeu uma espécie de Reforma Previdenciária para os servidores de Maricá e se posicionou contra as mudanças que estão para acontecer no nosso PCCR, parte de uma luta antiga dos servidores de apoio e dos Orientadores e Inspetores Escolares, além de colocar em questão a migração para 30h e 40h em nome de um suposto colapso das contas dos ISSM.

A direção do SINEDUC vem a público repudiar a postura e a fala da aposentada filiada desta instituição na referida audiência. Este sindicato tem um histórico de luta por todos os ativos e aposentados da educação. Temos propostas claras para o futuro do ISSM que já estão em discussão na Prefeitura. Maricá possui recursos suficientes para manter a saúde financeira do nosso Instituto, sendo através do pagamento das dívidas antigas, sendo criando um fundo soberano para tal com recursos do petróleo. Atacar o direito dos ativos e futuros aposentados não é admissível e não será tolerado por este Sindicado. Lutaremos, como sempre, por todos os educadores, contra qualquer um que venha tentar tirar direitos dos educadores.

Quanto a pauta de luta dos aposentados, o SINEDUC requereu à SME que no próximo edital da FLIM todos os servidores ativos e aposentados da prefeitura tenham direito ao voucher. Além disso, seguimos na luta para garantir o Mumbuca para os aposentados.

O Sineduc lutará sempre pela ampliação dos direitos dos servidores ativos e aposentados sem dividir a categoria. Somos todos educadores! Só unidos conseguiremos manter e garantir nossos direitos.